sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Tribo de Dã

Censo. Na época da migração para o Egito, enquanto José ainda estava regendo o Egito, somente um filho é atribuído a Dã (Gn. 46:23). No Êxodo, a tribo de Dã numerou 62.700 homens de guerra (Nm. 1:39) e no segundo censo haviam 64.400, ocupando o lugar de segunda maior tribo.

Posição. A posição de Dã, era no lado norte do tabernáculo, com Aser e Naftali.

Estandarte. O estandarte da tribo era branco e vermelho e a insígnia era a da águia, o grande inimigo das serpentes. Jacó tinha comparado Dã a uma serpente. Aiezer substituiu a águia, a destruidora de serpentes, quando ele foi encarregado de levar uma víbora em sua bandeira.

Viajando. " Todos os que foram contados no exército de Dã foram cento e cinqüenta e sete mil e seiscentos; estes marcharão em último lugar(quarto), segundo as suas bandeiras." (Nm 2:31).

Representantes. O príncipe da tribo era Aiezer (Num 1:12). Entre os espias Dã foi representado por Amiel o filho de Gemali (13:12).

Notas interessantes. Da tribo de Dã, Aoliabe era um dos sábios trabalhadores, inspirados para se ocupar da construção do tabernáculo (Ex 31:6). Houve um filho de uma mulher danita que foi apedrejado por haver blasfemado (Lev 24:10). Na cerimônia de bênção e maldição, Dã e Naftali estiveram no Monte Ebal, enquanto as outras tribos que descenderam de Raquel estavam no Monte Gerizim (Dt 27:13). Mais tarde, Sansão, que era desta tribo (Jz. 13:2). Aparentemente, Dã estava entre as tribos que eram as menos corajosas entre as tribos israelitas. A Canção de Débora que celebra a vitória Israelita sobre o rei cananeu Jabim e o seu poderoso general Sísera, reprova as tribos de Gileade, Dã, e Aser. De Dã, indagou Débora: "por que se deteve nos navios?" (Jz. 5:17). a aparente falta de interesse por parte de Dã em ajudar as outras tribos, pensa-se, que, é porque Dã estava situada no extremo norte de Israel, tendo maior relacionamento com seus vizinhos estrangeiros ao norte do que com as outras tribos de Israel.

A Divisão de Terra. A área reservada a Dã incluía as cidades de Aijalom, Ecrom, Elteque, e Zorá na parte central ocidental de Canaã (Js. 19:40-46; 21:5, 23-24) e estendendo a Jope no Mar Mediterrâneo. Os Danitas, porém estavam impossibilitados de conquistar muito do território designado a eles. Os habitantes originais, o Amonitas, mantiveram os Danitas limitados na colina de Efraim e Benjamim. Impossibilitado de conquistar o território dividido a eles, alguns membros da tribo de Dã migraram longe, ao extremo norte da Terra Prometida e conquistaram a cidade isolada de Lésem, que eles a chamaram de Dã.

O Homem Dã Heb. Dahn ("o juiz"). O quinto filho de Jacó e o primeiro de Bila, a serva de Raquel No seu nascimento, Raquel, sendo estéril proclamou: Gen 30:6 "Então disse Raquel: Julgou-me Deus, e também ouviu a minha voz, e me deu um filho; por isso chamou-lhe Dã."

Ele era o irmão legítimo de Naftali. Da vida de Dã nada é registrado. Na bênção de Jacó em seu leito de morte, foi mencionado que Dã e os outros filhos das criadas teriam a sua posição familiar juntamente com os outros filhos, tendo direito legal a uma porção da herança familiar. De Dã é dito: "Dã julgará o seu povo" (Gn 49:16).

1 comentarios:

Misael M. disse...

Excelente a sinopse, que o Eterno te abençoe cada vez mais e mais.

O conteúdo veio de encontro a meditação que estou escrevendo sobre Sansão, logo a postarei no meu blog.

God bless you,
Misael M.

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...